Mostra de Literatura

||
Estou muito feliz em participar de um projeto tão especial quanto a Mostra de Literatura. Quer conhecer um pouco mais sobre a mostra?
A mostra:
É a realização de debates em cidades criativas sobre diversos temas com escritores formadores de opinião, como Affonso Romano de Sant’Anna, Francine Cruz, Carlos Maltz, Marco Haurélio, Francisco Seabra e outros.
Embora essa Mostra aconteça oficialmente em 2 dias, haverá a pré-Mostra e a pós-Mostra (veja a programação na Agenda), valorizando a literatura e autores regionais com bate-papos em comunidades carentes com público-alvo vivendo em vulnerabilidade social e cultural. Os debates acontecem nas cidades de Ceilândia, Estrutural, Guará, Itapoã, Taguatinga, Vila Telebrasília e Varjão em bibliotecas, asilos, instituições culturais e escolas.
Todos os eventos são gratuitos. A cada edição iremos homenagear um escritor brasileiro consagrado. Em 2014, o homenageado é o grande poeta Vinicius de Moraes.
Objetivo:
Queremos formar novos leitores, desenvolvendo o gosto pela leitura, formando também plateia em ações intergeracionais, desenvolvendo arranjos criativos através de ciclo de bate-papos literários e promovendo acessibilidade cultural.
Participantes:
Carlos Maltz | Marco Haurélio | Affonso Romano de Sant'Anna | Francisco Seabra | Alex Bonifácio | Francine Cruz | Verônica Lessa | Edson Duarte | Custódia Wolney | Aguinaldo Tadeu | Carlos Bohm | André Giusti | Rafael "Anjinho" Hildebrand | Vanessa Labarrère | Rafael Alvarenga | Kátia Xavier de Azevedo| Marcelo de Carvalho Santos | Menezes Y Morais | Marcelo Rodrigues | Gustavo Dourado | Andrey do Amaral | Wilza Meireles | Beatriz Schwab

Por que realizar?
Oferecer cultura e arte para comunidades nas quais o entretenimento é nulo ou quase nenhum é, além de uma ação de valorização dos espaços públicos ou privados das cidades do nosso projeto, uma forma de mobilizar culturalmente a comunidade local (Ceilândia, Estrutural, Guará, Itapoá, Taguatinga, Varjão e Vila Telebrasília).
A partir da linguagem literatura, contribuiremos positivamente à formação de plateia para a cadeia produtiva da cultura. Um ciclo de debates sobre a arte literária é uma oportunidade ímpar para diversas cidades do DF. Das sete cidades que receberão o projeto, cinco (Estrutural, Varjão, Ceilândia, Vila Telebrasília e Itapoã) possuem indicadores sócio-econômicos muito baixos, sendo cidades nas quais a maioria dos moradores vive em situação de pobreza, tanto econômica quanto cultural. As famílias são geralmente numerosas. Nessas cidades, há predominância de adolescentes e jovens que fazem uso de bebida alcoólica desenfreada e de drogas mais pesadas, aumentando por consequência a violência nas comunidades citadas. E onde está a cultura?
Percebemos que, muitas vezes, nossas cidades apenas recebem shows do cantor do momento ou do grupo musical da moda, reduzindo, assim, o conceito de cultura para o cidadão de comunidades carentes. Existem pouquíssimos ou nenhum ciclo de debates sobre literatura nessas cidades. Com a nossa Mostra, desenvolveremos o hábito da leitura e a reflexão dos temas propostos, promovendo assim a economia de nossas livrarias e o acesso e maior utilização de bibliotecas públicas.
Acreditamos que a arte pode diminuir (e por que não eliminar?!) a realidade de cidades com índices de violência altos, além de trazer a reflexão para o indivíduo a fim de que ele mesmo seja um ator ativo para mudança social em seu espaço.
Pesquisas recentes do Instituto Pró-Livro mostram que o brasileiro ainda lê muito pouco. E os que leem destinam apenas 0,05% (zero, zero cinco por cento) da renda familiar para compra de algum tipo de leitura (livro, jornal, revista). Uma forma de estimular a leitura é trabalhar com ciclos de debates literários para dar acesso a quem não tem acesso à literatura.
Com o apoio do FAC e da Secretaria de Cultura do GDF, temos certeza de que a Mostra será bem-sucedida de modo a desenvolver culturalmente as cidades do nosso projeto e fortalecer o conceito de arte, lazer e cultura na comunidade. Além disso, acreditamos que o projeto contribuirá para a geração e a multiplicação de ideias, valores e conceitos quem contribuem para bibliodiversidade, a diversidade cultural, uma sociedade mais plural e democrática e para a afirmação de direitos cidadãos, entre eles o direito à Cultura.

O primeiro evento da Mostra de Literatura Aconteceu no dia 24/07 

Encontro com Alunos do CEF 01, da Vila Planalto, aberto também à comunidade local. O evento foi marcado pela presença dos escritores Rafael Alvarenga, autor de Meu Primeiro Dia de Aula, Alex Bonifácio, autor de Pense Grande, Custódia Wolney, autora de Kalunga e outros, e André Giusti, autor de Histórias de Pai, Memórias de Filho.

As palestras aconteceram no auditório da escola com interação dos alunos, dos professores e da comunidade. Todos os autores participantes doaram seus títulos para a biblioteca do colégio. O que mais impressionou os participantes foi a disciplina e o comportamento da plateia. 
Essa ação cultural conta com o patrocínio da Secretaria de Cultura, do Governo do Distrito Federal, por meio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC). 
Para saber mais, visite o site do projeto: www.mostradeliteratura.com.br e nos acompanhe em nossas redes sociais.

II Semana do Livro Nacional - Edição Curitiba

||
Aconteceu nos dias 25, 26 e 27 de julho de 2014 a segunda edição do evento Semana do Livro Nacional. Em Curitiba, o local de encontro de dezenas de escritores com seu público foi o Centro de Criatividade, no parque São Lourenço.
Com uma vasta programação de lançamento de livros, oficinas e palestras, o evento reuniu dezenas de pessoas para discutir a literatura nacional. Os movimentos "Escritibas na Rua" e "Meninas Escritoras" marcou presença no evento que contou com escritores dos mais diversos gêneros literários como Júnior Franco, Francine Cruz, Elton Moraes, Paula Vendramini, Luciana do Rocio Mallon, Andréia Carvalho Gavita, Susan Blum,  Alvaro Posselt, Francisco Soares Neto e Priscila Prado. Também prestigiaram nosso evento as escritoras Duda Razzera (Florianópolis) e Tammy Luciano (Rio de Janeiro).
Os debates foram muito pertinentes e interessantes. Parabéns à todos os escritores e participantes e também à Fundação Cultural pelo apoio.













7 Coisas que Aprendi - Dicas de Escritores

||
O projeto 7 Coisas que Aprendi (confira aqui) é uma iniciativa conjunta entre os blogs Escriba Encapuzado e Vida de Escritor, onde T.K. Pereira e Alexandre Lobão convidam escritores para compartilharem suas experiências com os colegas de profissão, destacando sete coisas que aprenderam até hoje.
Fui convidada a dar minha contribuição no ano passado (confira aqui), e de lá pra cá o projeto cresceu tanto que virou livro! 
Como muitas pessoas me perguntam dicas sobre a profissão de escritor, recomendo muito esse livro que conta com dicas preciosas de 58 escritores, além de outros profissionais que trabalham no mercado literário. 
Você pode baixar o e-book gratuitamente clicando na imagem abaixo.


Boa leitura e muito sucesso!



Teia Nacional da Diversidade 2014

||



Entre os dias 19 a 23 de maio de 2014, aconteceu em Natal - RN a Teia Nacional da Diversidade.

"A Teia visa fortalecer o exercício dos direitos culturais, a atuação em rede, o diálogo e a parceria entre a sociedade civil, gestores, Instituições de Ensino, instâncias de participação social e sociedade em geral no campo cultural para a qualificação e o fortalecimento de políticas e ações de valorização e promoção da cultura brasileira em todos os seus aspectos e segmentos culturais.
A Teia 2014 inaugurará, portanto, um espaço para encontro, reconhecimento, convivência, reflexão, formação e divulgação de temas prioritários dos grupos, coletivos, comunidades e Pontos de Cultura, enquanto representantes dos segmentos socioculturais da nossa diversidade. As atividades da Teia 2014 incluem ainda as pré-Teias, encontros regionais e/ou estaduais para preparação e envolvimento da sociedade civil participante.
A Teia está em sintonia com as estratégias e diretrizes gerais do Plano Nacional de Cultura no que diz respeito ao fortalecimento de ações que visem o planejamento e a execução das políticas culturais; ao incentivo, proteção e valorização da diversidade artística e cultural do Brasil; a ampliação do acesso dos brasileiros à formação, fruição e produção cultural; a inserção da cultura no desenvolvimento socioeconômico sustentável e na consolidação dos sistemas de participação social na gestão das políticas públicas."

Estive presente nesse grande evento cultural e posso dizer que foi muito gratificante. A troca de experiências culturais com pessoas e grupos de todos os estados do Brasil foi enriquecedora e inspiradora. Volto pra casa com muita vontade de partilhar esse aprendizado e trabalhar ainda mais para que a cultura seja valorizada em nosso país e que todos tenham acesso à ela. Viva a cultura indígena, a cultura cigana, a cultura negra, o xaxado, o bumba-meu-boi, o reizado, o teatro, o circo, a literatura, o hip-hop, o graffiti, o artesanato, etc, etc, etc... Viva a cultura brasileira!











































Educação Física na Terceira Idade

||
No dia 10 de abril de 2014 estive na Universidade Federal do Paraná (UFPR) falando com os acadêmicos sobre meu livro "Educação Física na Terceira Idade: Teoria e Prática. (Ícone Editora, 2013). 
Nessa instituição, a graduação em Educação Física não tem nenhuma disciplina específica que trate dos exercícios físicos para idosos, por isso fiquei muito contente em poder fazer essa fala. A população idosa é a que mais cresce atualmente e é imprescindível que os futuros profissionais estejam aptos para trabalhar com essa faixa etária. 
O convite veio da professora Dra. Rosecler Vendruscolo, coordenadora do Projeto de Extensão Universitária "Sem Fronteiras: Atividades Físicas para Idosos e Adultos em Idade Madura"
Fui aluna da UFPR e participei por muitos anos do projeto e me senti honrada em poder voltar, agora como palestrante, e auxiliar, com minhas experiências, os futuros profissionais. 
O enfoque foi na prática de atividades físicas e na postura do professor, questões práticas e dicas do dia-a-dia fizeram os acadêmicos compreender um pouco melhor como funciona a didática em grupos de idosos. 
No fim, algumas atividades práticas com os acadêmicos e até uma visita aos idosos (muitos da minha época ainda permanecem no projeto e isso foi emocionante!)

Agradeço o convite e espero voltar mais vezes!









© Francine Cruz - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Zuky.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo