SCHOPENHAUER E O OFÍCIO DO ESCRITOR

||
Atualmente estou lendo um livro de Schopenhauer entitulado "O Ofício do Escritor". Neste livro encontram-se reunidos vários textos de Schopenhauer que tratam sobre: o estilo do escritor e o estilo; da leitura e dos livros; da língua e das palavras.

Já nas primeiras páginas percebemos o tom que ele dará ao livro todo:

"Antes de tudo, há dois tipos de escritor: os que escrevem por amor do assunto e os que escrevem por escrever. Aqueles tiveram idéias ou fizeram experiências que lhes parecem dignas de ser comunicadas; estes precisam de dinheiro, e por isso escrevem, por dinheiro. (...) Sendo assim, pode-se logo notar que escrevem para preencher o papel (...) Tão logo o percebemos, devemos nos desfazer do livro, pois o tempo é precioso. (...) Só quem é movido exclusivamente pela causa que lhe interessa escreve o que é digno de ser escrito. Que ganho inestimável haveria se em todas as áreas de uma literatura existissem apenas poucos, mas primorosos livros. Entretanto, nunca se chegará a esse ponto enquanto houver honorários a lucrar. (...) Portanto, confirma-se também aqui o provérbio espanhol: honra y provecho no caben en un saco (honra e dinheiro não cabem no mesmo saco). "
*O que caracteriza os grandes escritores (no gênero mais elevado), bem como os artistas,e, portanto, é um traço comum a todos eles, é o fato de levarem a sério o que fazem: todos os outros só se preocupam com as vantagens e o lucro.

Schopenhauer.

Ao longo da leitura, postarei novos trechos que julgar interessante. Comentem!

Nenhum comentário:

© Francine Cruz - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Zuky.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo