SCHOPENHAUER E O OFÍCIO DO ESCRITOR 2

||
Boa tarde pessoal! Como disse num post anterior, vou compartilhando aqui alguns trechos que julgo mais interessantes da obra de Schopenhauer entitulada: Sobre o Ofício do Escritor. Espero que seja útil para os colegas que seguem ou desejam seguir essa linda profissão.

"Só quem tira diretamente da própria cabeça a matéria do que escreve é digno de ser lido".

"A vida real de um pensamento dura apenas até ele chegar ao limite das palavras: nesse ponto, ele se lapidifica, morre, portanto, mas continua indestrutível (...) Pois, assim que nosso pensamento encontra palavras, ele já não é interno, nem está realmente no âmago da sua essência. Quando começa a existir para os outros, ele deixa de viver em nós, como o filho que se desliga da mãe ao iniciar a própria existência".

"Para ser imortal, uma obra precisa ter tantas qualidades que não seja fácil encontrar alguém que as apreenda e avalie todas; no entanto, é comum acontecer de tal qualidade ser reconhecida e venerada por um indivíduo, outra por outro, de modo que o prestígio de uma obra se conserva ao longo dos séculos e na troca de interesses, enquanto ela é venerada ora neste sentido, ora naquele, sem nunca se esgotar.  Mas o autor de tal obra, isto é, aquele que visa a permanência e a uma vida ainda na posteridade, só pode ser um homem que não busca em vão, neste vasto mundo, seu igual entre seus contemporâneos, e que não apenas se destaca claramente em relação a todos os outros por uma diversidade muito notável, mas também que, mesmo se atravessasse, como judeu errante, varias gerações, ainda assim se encontraria na mesma situação; em suma, alguém a quem se aplique de fato o dito de Ariosto: "lo fece natura e o poi ruppe lo stampo"

(Schopenhauer)

Um comentário:

Everton Marcos Grison disse...

Interessante a iniciativa, mas eu sou discordante. Acredito que uma frase por mais bem construida que seja, não faz sentido nenhum estando despreendida do texto ao qual ela faz parte. Uma frase remete a outras, que remetem a outras formando um texto. Não concordo com a colocação de frases, acho mais valido uma elaboração então sobre um trecho, pois para mim, a frase solta perde o sentido de ser.

© Francine Cruz - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Zuky.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo