Resumos Bienal 4 José Castello e Cristovão Tezza

||
Tema: A voz do escritor: como alcançar um estilo narrativo.



Segundo Cristóvão Tezza, a descoberta da voz nunca termina, ela começa com as referências de autores já lidos e depois nossas próprias vozes começam a surgir em nossa cabeça. Tezza afirma: "Sou um autor confessional e não autobiográfico".
Entretanto, segundo ele, "problema pessoal não é literatura", para fazer literatura é preciso que, a partir desse problema pessoal, o escritor se afaste e recrie uma história  que se torne social, aí sim é literatura. Para ele, é necessário que se crie uma estrutura ficcional. O ponto de partida pode ser o problema pessoal do autor mas o resto deve ser ficção. Segundo Tezza, é necessário partilhar uma experiência e não fechar verdades e por isso o narrador não pode ter medo de ser cruel e ficar com pena dos personagens, botando panos quentes em tudo.
José Castello, outro autor convidado finaliza: É necessário ler bastante os clássicos para enxergar como eles "se ouviam". Escrever não se ensina, escrever é se ouvir.

Nenhum comentário:

© Francine Cruz - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Zuky.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo